sexta-feira, 1 de fevereiro de 2008

Clermont-Ferrand

Confesso que estava ansioso. Ansioso antes da partida e ansioso pelo inédito destas mini-férias. Desejadas há já algum tempo, mas planeadas muito recentemente. Queríamos há algum tempo vir cá ver os meus tios e primos, mas achamos que podíamos ir ainda mais longe e desafiamos os meus pais para virem connosco. Foi fácil o acordo, a oportunidade era única, para todos. Assim combinados, esta visita é Surpresa para tio e primos (a tia é cúmplice). O efeito suspense da descoberta do que seria a "Surpresa", envolveu tudo e todos e o reencontro de irmãos, apesar de frequente em Portugal, não acontecia aqui por estes lados, há +/- 16 anos. Foi giro vermo-nos cá, com os nossos. Estamos mesmo no centro de Clermont, na região de Auvergne. Terra de queijos, vinhos, vulcões, paisagem e pneus, não fosse a Michelin uma das maiores empresas cá do sítio. Mas as surpresas não se ficariam por aqui. Um lanche/almoço tardio e um jantar a simular uma ceia de Natal, mais do que encheram todas as medidas. Apesar do cansaso da viagem e uma noite anterior não dormida, o prazer DO Champagne, o verdadeiro, o requinte do Foie Gras, a doçura de um Alsace (vinho) e ainda um tinto igualmente aromático, são uns mimos e uma recepção daquelas. Obrigado tios pela hospitalidade e por esta experiência gastronómico-vínica, logo ali à chegada. O adormecer foi imediato, é que amanhã vamos para a montanha...

Enviar um comentário