sexta-feira, 13 de março de 2009

No paraiso tambem chove

Estamos na imensidao do Pacifico. Uma eternidade para ca chegar, contadas as horas de aeroporto, foram mais de 48h para aqui chegar, praticamente 2 oceanos atravessados. Estamos na grande ilha do Hawai'i! O oceano espraia-se ali em baixo sem vergonha ate longe, numa baia gigantesca, ampliada por esta visao elevada daqui da colina. Estes primeiros dias sao de descompressao do grande dia. De descanso portanto, mas esta ilha absorve o tempo e arranca-nos "uaus" de espanto com frequencia. A natureza aqui nao e' so generosa, e' de uma exuberancia extrema e impressiona pela diversidade. Ja atravessamos uma "meia lua" da ilha e os cenarios sao incriveis. Desde floresta tropical hiper-densa, ate planicie negra de lavas escorridas, passando claro pelas praias dignas de todos os adjectivos que possamos imaginar. Mas o primeiro dia aqui foi desconfiado. Em Hilo, cidade onde aterramos, o dia era temeroso de inverno, chuva, nuvens carregadas, tudo humido e desagradavel e a temperatura tambem nao era a que imaginavamos. Sera que vamos vestir o fato de banho? Mas esta cidade tem fama de ser a mais chuvosa dos EUA e, e' bem possivel, que do lado de la da ilha (para onde viemos) esteja bom tempo. A curiosidade inquieta-nos. Sera? De caminho para Kona, cidade destino, perto do nosso primeiro alojamento fica ainda a umas boas 2h30 de estrada. Ah, temos um Chevrolet enorme, que mais parece uma ambulancia. De mudancas automaticas claro. Mas antes de partir, temos ainda tempo para visitar uma fabrica de nozes da macadamia, produto de excelencia da ilha e de ver um tigre branco e mais uns animais raros num zoo completamente informal e ao ar livre. Espanta o verde, as cores garridas e intensas tanto das plantas como dos animais. Ha' aqui cada ave... Passamos ainda, por volta do almoco, nos escritorios do observatorio Keck, estupendo e a antever o que la em cima esta. A nata da nata, da exploracao cientifica mundial. Aqui procuram-se outras ilhas na imensidao do espaco... Bom mas avancando, o dia nao deu treguas e manteve-se com chuva sempre. Nao incomoda contudo, o jet-lag de 10h de diferenca baralhou-nos o sistema todo. Estamos completamente KO's e a estas 16h daqui so nos apetece dormir, sem limite. E' o que fazemos. Acordamos no dia a seguir, ja retemperados e prontos para a praia. De noite choveu cantaros. O estranho no meio disto tudo e' que as janelas da nossa cotage nao teem vidros!!! So uma rede mosquiteira. A chuva cai ali mesmo ao lado e os sons da natureza, passaros, vegetacao, chuva e vento, embalam-nos no calor do interior. Mas no dia a seguir qual chuva qual que. Dia azul e aberto. Esta fantastico. A paisagem daqui, ao pequeno-almoco tira-nos as palavras. Vamos para a praia. Numa praia privada, de um resort, temos tudo, sol, areia branca, sombra, sossego, agua impecavel, descanso... Mas bom bom, e' nao ter horas, nem horarios e deixar fluir o tempo ao sabor desta nossa melhor lua-de-mel.





Legenda:

1. Ka'Awa Loa Plantation - Alojamento dos primeiros dias

2. Praia Hawai'i no Pacifico

3. A primeira visao do Mauna Kea (com neve).




Enviar um comentário