terça-feira, 4 de outubro de 2011

Travessia da ilha

Estou prestes a embarcar na próxima aventura. Amanhã (4.out) vôo para a Madeira, para arranque no dia seguinte, da travessia a pé da ilha da Madeira! Desde o Caniçal, na ponta este, até à Ponta do Pargo, no extremo diametralmente oposto, já na costa oeste da ilha. O desafio é cumprir cerca de 100 km de montanha, serra, costa, levadas e veredas em 4 dias (5 a 8 out). O Clube pés livres é a organização. A expetativa é grande, não fosse a Madeira uma das mais conhecidas capitais mundiais da natureza. E só para comprovar foi uma nossa passagem por lá, em junho de 2010. Dessa altura guardo umas memórias impressionantes das paisagens, das cores e da imponência das ilha. Nessa altura debruçámo-nos sobre a ponta do gato, no extremo de s. lourenço, sentimos o sopro da levada do vento e a frescura das 25 fontes, escalámos o pico grande e fizemos um vaivém entre os picos maiores Areeiro-Ruivo-Areeiro. Uns dias fantásticos, a dois, por toda a ilha, inesquecíveis e que agora recordo, na expetativa de beber as mesmas paisagens, agora na exuberância deste outono.

Memórias de 2010












...será que sonhei?

4 comentários:

pedragrega disse...

Sonhaste!

António Rebordão disse...

Boas andanças!

As fotografias são impressionantes. Um destes dias tenho de fazer um visita à ilha.

Abraço!

kobe disse...

traveling oneself is a comfortable thing

El Marc disse...

Numa das ultimas caminhadas que realizaei já la vai algum tempo tambem vi um passaro igual ao da foto desta mensagem, no meu caso foi na travessia para as 25 fontes no Rabaçal