segunda-feira, 25 de setembro de 2006

Tiro de partida

Antes de mais, obrigado a todos pelos posts.

Acreditem que é estranho, mas é bom ter um blogue! Poder dar asas a pensamentos, ideias e sensações que não ficam bem nos relatórios ou mails do trabalho, nas conversas de café, nem na sociabilização do dia-a-dia. Aqui é normal e eu sinto como que um balão de ar onde se respira e transpira inspiração partilhada.

Agora o post da semana:
Mais um fim-de-semana, mais uma mão cheia de mágico(s) momento(s). Quem esteve sabe, quem não esteve já vai saber. Diz a tradição que casal que é casal, tem que casar! O casamento é socialmente aceite como a forma "normal" de iniciar uma nova vida, um projecto a dois onde as partes não mais se afastam até que a morte os separe. Mas... é mesmo preciso casar? É minha/nossa convicção que não, ou melhor, como disse e bem alguém que merece todo o meu respeito pela avançada idade e sapiência: "O amor e a felicidade não se vão buscar ao altar." e, por isso, antes desse dominó ser empurrado na cascata da vida, outros têm ainda de cair. Puxando pela imaginação, resolvemos dar o tiro de partida "oficial" desta vida a dois, não com um pomposo casamento, mas com uma modesta "Festa de inauguração do novo lar" (o laço matrimonial fica para mais tarde). O objectivo foi mostrar-vos o caminho, abrir-vos uma porta e claro festejar, celebrar por este motivo, por um aniversário e acima de tudo, por nós! Acreditem que queríamos ter outros tantos amigos lá, no Sábado, mas assustamo-nos e alegramo-nos quando vimos que a lista de amigos é enorme... Quem não esteve, porque não foi possível, ou porque não foi "convidado", fica já aqui o repto, apareçam informalmente, que são todos mais que bem-vindos!

Mágico momento da semana: "38 amigos em nossa casa num só dia!"



Enviar um comentário