domingo, 4 de março de 2007

O reverso da medalha

Este e' o nosso terceiro dia em Nairobi. Tive mesmo que confirmar no calendario que pelo cansaco, parece que j'a ca' estamos ha' 1 mes. Antes de aqui ter chegado, muitas foram as historias que ouvi/li sobre este lugar. Boas ate', mas a maior parte delas bastante alarmistas e menos agradaveis, por isso, ja chegamos aqui com bastante cautela e apreensao. Agora que vi o que vi, tenho uma opiniao, que me diz que ha' nestas cidades duas realidades paralelas, bem mais longinquas do que nas nossas cidades. E' a Nairobi dos hoteis de 5*, dos safaris em luxuosos jipes com ar condicionado, dos restaurantes com a ementa mais semelhante da originaria de cada cliente, dos criados, dos leoes e das paisagens do National Geographic. E ha' depois a Nairobi que nos temos visto, a Nairobi vivida provavelmente por 99% dos Kenianos e digo eu para ai' por 10% dos mzungus (brancos) que aqui veem. A sensacao com que fico/ficamos e' que para nos, estrangeiros, esta cidade e' como que uma central de camionagem, um ponto de passagem, um sitio para aterrar e partir, nao para ficar aqui a passear. Esta cidade nao e' agradavel, bem pelo contrario, e' muito poluida, deve estar no topo do ranking mundial, suja, caotica, impessoal e muito sinistra. Mas o pior de tudo e' aquilo que nao se ve, mas sente-se. E' daquelas coisas que nao damos o devido valor em Portugal, mas que constatamos aqui que vale Ouro. Sabem do que falo, nao sabem, da Seguranca! Nairobi e' uma cidade perigosa. E nos somos malucos? Nao, calma. Tudo se resume sempre ao bom senso e a regras que temos que seguir, tipo nao sairmos 'a noite do hotel sem ser de taxi. De dia, embora sempre mas sempre chateados pelos vendedores de safaris e bugigangas, nao temos qualquer problema, e' que apesar de tudo esta e' tambe'm uma cidade de negocios e os altos edificios dos bancos nao deixam margem de duvidas que aqui ha' muito dinheiro. Depois de termos visto bastante do Nairobi (infelizmente) genuina, ontem fomos experiementar a Nairobi de sonho, de luxo. Fomos jantar a um restaurante fora da cidade. Saimos do hotel, apanhamos um taxi, negociamos o preco total, ida, espera por nos e regresso. Ou seja da porta do hotel 'a porta do restaurante com 2h de espera daquele homem, enquanto jantavamos. Que, pelo que parece ate nos agradece, ja que no parque de estacionamento desse restaurante ha' seguranca apertadissima e eles (taxistas) estao descansadissimos a descansar por ali, enquanto nao voltamos. E que restaurante e' este? Tem como chavao ser um dos 50 melhores do mundo, chama-se Carnivore e nao e' mais do que um rodizio. O espaco e gigantesco, e pelos vistos famoso entre turistas e locais. No meio daquele exagerado repasto, sabem que carne comemos sabem? Asinhas de frango!... Nao, brincadeira, especial especial, foi mesmo a carne grelhada de... crocodilo! Gostamos! Apesar de apenas a trincarmos cautelosamente com os dentes caninos, so' de imaginar o animal que ali nos estava a ser servido. Obrigado tio/tia ;)
Enviar um comentário